Conheça o artista “CENA7” e suas artes

Entre as artes plásticas e a poesia começou a sua trajetória, ainda aos 15 anos de idade
CENA7 é natural de São Paulo – Ipiranga – Brasil, mas foi pelas ruas de São Bernardo do Campo no ABC paulista que desenvolveu grande parte de sua produção artística. Entre as artes plásticas e a poesia começou a sua trajetória, ainda aos 15 anos de idade, início dos anos 2000.
Hoje, aos 30 anos já participou de exposições em diversas cidades de São Paulo e na capital, além de outros países como EUA, Austrália e Reino Unido. Desde 2006 trabalha com oficinas culturais que tem como foco o jovem. Atualmente segue também se dedicando as organizações das quais faz parte, e é atuante como um dos produtores no coletivo SARAU DO FÓRUM.
Veja nossa entrevista a CENA7

1 – Todo mundo que acompanha seu trabalho deve ter a curiosidade de como surgiu seu interesse pela arte, você pode contar pra gente ?

Eu diria que se trata de uma inerência a minha existência; ao olhar pro mundo e questionar o mesmo a resposta que pareceu obvia foi produzir a vida criativamente, (mesmo que naquele momento pouco soubesse o que era o significado ou a responsabilidade disso) digo, deveria ter uns 12 anos quando começo a escrever e desenhar com intenções de “ser”, acho que é isso. E claro, obvio e sem mais que eu tive condições pra tal atividade.

2 – Quem ou quais circunstâncias te levaram a arte como uma carreira a ser seguida ?

Olha, não sei bem, influencia a gente sempre tem, o mundo em si é nos traz experiências estéticas que de tão múltiplas, pelas vivencia e histórias de vida de cada pessoa, nos formas de x ou y modo no observar e absorver de forma diferente as coisas…Porem, ver outras pessoas que produzem e tal sempre soma, mas até então não fazia pela carreira (grana?), fazia por que era isso…Hoje eu me esforço as vezes pra lembrar, porque é com essa verdade que a gente mata a fome e paga as contas dum mundo tão caro, caro objetivamente e subjetivamente ao se tratar dos danos morais, éticos, psicológicos e físicos que o mesmo produz; sigo carreira hoje, trabalho.

3 – Quais foram os maiores desafios e dificuldades como artista ?

Adequação, no meu caso eu ainda coloco o adendo “maiores desafios e dificuldades como artista Negro?” ora, a ideia critica nunca foi de gosto de quem nunca foi instigado a pensar desse modo, digo, critico, ou que de fato mal tem o gosto. Eu decidi pensar antes de fazer e fazer pensando, isso vindo de um artista, já seria, é um desafio, uma dificuldade, de um negro ainda…Pior…Imagina agora, no atual momento que vivemos; existe gente ainda que passa por coisa muito mais complicada.(pensemos)

4 – Como foi a definição do estilo que você gostaria de trabalhar ?

Ainda não há definição…Hoje ! Sobretudo hoje, chamo de luta imunológica contra o opressor preso na minha mente em paralelo ao levante de uma nação interior, ancestral que ainda irá novamente mostrar a que veio…E de fato pra ambas as coisas, requer muito amor, muita utopia – como disse cazuza, “o pensamento é a guerra civil do ser”

5 – De onde vem seu sopro de inspiração ?

Da lucidez, da loucura…Dos estados extraordinários.

6 – Quais artistas do cenário atual você admira ?

Xs que fazem pra além de si, que visionam o possível que ainda não foi tocado e que tocam no que ainda é possível.

Artes Visuais : Fredone Fone (e.s) – Emol – Pelox – Mel – KRN (e.s) – POVO…

Cênicas : Ester Lopes – Ibu Jean…

Música : Izalu – Sarkasmo – Choco – Parte Um…

Poesia : Mariana Feliz – Mel Duarte – Pam Araujo – Lews Barbosa – Fabio Boca – Daniel Minchoni, Akins Kinte…

Coletivos Artísticos como : Perifatividade – Sarau Da Brasa – Sarau Da Quebrada – Os Crespos – Capulanas…

 

7 – O que você ainda sonha em realizar com a sua arte ?

Só viver dela com qualidade, dignidade e liberdade…Liberdade longe da abstração da palavra, liberdade por definição; ter escolhas, acesso ao mundo e a multiplicidade do que ele oferece… Luxo? Não, escolhas.

8 – Quais foram as coisas boas, que a sua arte te trouxe ?

Definir bom é complicado… Mas a vida é complicada.

9 – Se você não fosse artista, qual séria o plano b ?

Não sei, nunca pensei nisso, de verdade…

10 – Alguns artistas curtem ouvir músicas durante o processo criativo, com você funciona da mesma forma ? E na sua playlist o que não pode faltar ?

Gil Scott Heron, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Nina Simone, Fugges, Legião Urbana, O Rappa, Bob Marley, Jhon Coltrane, Meta Meta, Juçara Marçal, e tanta gente ainda, linda…

11 – Deixe uma mensagem para os nossos leitores.

A pergunta de número 7 combina comigo rs

Vamos trabalhar em conjunto nesse sonho rs

Muito amor.


Mais informações sobre CENA7 :

Instagram : @michelcena7
FacebookCENA7

CENA7 e Ricardo Anão – Foto: Felipe Choco

Categorias
Murais
.

Relacionados por